Texto por Daniel Iserhard e fotos por Rômulo Konzen.

Mais uma vez no bar Opinião, em Porto Alegre, fomos Rômulo e eu cobrir um show promovido pela Abstratti. Mais uma vez também tivemos um feliz ganhador de um ingresso sorteado pelo CMM nessa louca parceria.

 

A noite estava terrivelmente quente e, nosso medo de passar SUFOCO se esvaiu com o DELICIOSO ar condicionado do Opinião. E isso considerando que havia um bom público pro show ocupando toda a pista e boa parte dos arredores sem, no entanto, haver esfregação corporal úmida.

 

Credito esse bom público ao anúncio de que metade do show teria músicas do Pantera (foi mais da metade), ainda que não tenham sido as melhores opções, na minha opinião de entendedor leigo da banda. Gosto muito dos 2 principais álbuns: Vulgar Display Of Power e Cowboys From Hell.

 

O set list que está lá embaixo no texto pode ser conferido por vocês e eu daqui já destaco antecipadamente Mouth For War (classicaço belíssimo) e a indefectível Walk, momento em que o animado público cantou em coro, espantando os bons espíritos do ambiente.

 

E não foi só com Walk, o público estava animadaço com a porradaria o tempo todo mas, quando a chave mudou de Phil Anselmo & The Illegals pra Pantera é que o bixo pegou com vontade. Era só o que o pessoal tava esperando pra SOLTAR A FRANGA.


Claro que surgiram comentários sobre a voz do Phil que evita os agudos (e que certamente determinou o set sem outros clássicos), ainda que claramente está em melhor forma do que vinha se apresentando. O mais inusitado foi o comentário de uma pessoa que não terá o nome revelado por motivo de profissionalismo: “a banda é boa, pena que não tem vocalista”.

 

Enfim, segue o set list do show que chegou em Porto Alegre um ano após o lançamento de Choosing Mental Illness as a Virtue:

 

SETLIST:

Bedridden

Little Fucking Heroes

Choosing Mental Illness

The Ignorant Point

Walk Through Exits Only

Mouth for War

Becoming

This Love

Fucking Hostile

Hellbound

Domination / Hollow

Walk

I'm Broken

A New Level