PodCast #135 – Conversa de Saloon Nº14

Para ouvir online basta dar play, para fazer o Download, clique com o botão direito do mouse em “Download” e vá em “Salvar Link Como”.

Vitrine Saloon 14

No 135º episódio do Podcast mais Rock’n Roll da internets, Metal, Daniel, Douglas e Henrique Machado (Troca o Disco) conversam sobre as últimas notícias do mundo do Rock N’ Roll.

Duração: 60 minutos.

Arte da Vitrine: Rômulo Konzen.

Comentado durante o podcast:

Troca o Disco.

Música nova do Metallica.

Courtney Solves.

Inscreva-se no canal do youtube do Crazy Metal Mind:

Crazy Metal Mind no Youtube.

Assine o Crazy Metal Mind no iTunes:

iTunes do CMM.

E-mail para ser lido no ar:

crazymetalmind@crazymetalmind.com ou “Fale Conosco

E-mail dos podcasters:

metal@crazymetalmind.com

daniel@crazymetalmind.com

douglas@crazymetalmind.com

murilo@crazymetalmind.com

cassiano@crazymetalmind.com

mendes@crazymetalmind.com

lolla@crazymetalmind.com

Fan page no facebook:

Fan page no Facebook

Twitter:
@crazymetalmind
@iserhard
@HeitChristian
@douglasrenner
@CassianoBecker

Kiss e a Novela do Rock N’ Roll Hall Of Fame

Por Rômulo Metal.

KISS

E aí, headbangers, hippies, grunges, punks, góticos e pessoas de merda que leem essa bagaça! Hoje estou aqui para fazer um post diferente, não indicarei banda, nem álbum e muito menos falarei sobre alguma curiosidade do mundo da música. Como grande fã da banda Kiss, hoje apenas deixarei vocês por dentro da já saturada novela da banda com o Rock N’ Roll Hall Of Fame, e darei minha opinião acerca dos ocorridos.

Aos leitores menos informados, o Rock N’ Roll Hall Of Fame é um museu e uma instituição fundados com o intuito de registrar a trajetória dos mais influentes músicos e grupos do Rock. Desde 1986, artistas são incluídos no Salão da Fama em um evento anual que rola em Nova York, EUA.

(Sede do museu, Cleveland, Estados Unidos)

Rock-and-roll-hall-of-fame-sunset

Para uma banda ser indicada ela precisa ter lançado seu primeiro álbum há no mínimo 25 anos, e para ser de fato incluída no Salão da Fama, tem que receber no mínimo 50% dos votos (a votação é feita por um comitê fechado de organizadores do Rock N’ Roll Hall Of Fame).

(Kiss – Kiss – Lançado em 1974)

Kiss_first_album_cover

Tendo essa regra em mente, o Kiss já poderia ser induzido desde 1999 (ano em que seu primeiro álbum, o homônimo, de 1974, completou 25 anos, e curiosamente o ano em que o Kiss estava com sua formação original fazendo reunião), porém a indução nunca havia acontecido até agora, em 2014.

Como o Kiss é uma das maiores bandas de Rock do mundo, e como o ego e a sede por grana do Gene Simmons (baixista/vocalista/empresário) também são dos maiores do mundo, desde 1999 o Kiss vem trocando FARPAS em entrevistas com os organizadores do Rock N’ Roll Hall Of Fame.

Possivelmente chateados por não serem induzidos nunca, os integrantes do Kiss frequentemente falavam mal da instituição, alegando não ter significância nenhuma, e dando ênfase sempre às controvérsias do Hall Of Fame, como por exemplo artistas como Bob Marley, The Jackson 5, Madonna, ABBA, entre outros que claramente não tocavam/tocam rock já terem sido incluídos.

Bom, como desde muito tempo o Kiss diz em entrevistas estar pouco se fudendo ignorando o Rock N’ Roll Hall Of Fame e que não faziam questão de participar, eu como fã esperava que no dia em que fossem induzidos a banda ignoraria o fato de forma magistral. Eis que do alto de minha tolice sou surpreendido neste ano com a tão aguardada indução do Kiss, e vejam só, a banda não só topa participar do evento como começa toda uma novela em cima da apresentação que deve rolar durante o cerimonial.

(Formação original)

Kiss (1)

Resumirei a epopeia pra vocês:

Informações básicas para quem não é fã ou não conhece o Kiss:

Formação original e clássica: Gene Simmons, Paul Stanley, Peter Criss e Ace Frehley.

Formação atual: Gene Simmons, Paul Stanley, Eric Singer e Tommy Thayler.

Donos da banda: Gene Simmons e Paul Stanley.

Como de costume durante a cerimônia, a banda induzida se apresenta tocando algumas de suas canções, o que deixou os fãs em polvorosos acreditando que o grupo se apresentaria com sua formação original e clássica, que incluem o batera Peter Criss e o guitarrista Ace Frehley (ambos comentaram em entrevistas que topariam fazer a apresentação). Porém, Gene e Paul negaram a participação dos membros originais, alegando que eles já fizeram sua parte da banda, e apesar de terem sido essenciais para o Kiss ter chegado onde chegou, há muitos anos não fazem mais parte da formação e outros integrantes tem colaborado para a carreira do grupo prosperar.

Situação: Kiss se apresentará com a formação atual e não clássica.

Eis que, numa cartada surpresa, os organizadores do Rock N’ Roll Hall Of Fame informam que o Kiss está sendo induzido DEVIDO a FORMAÇÃO ORIGINAL, e que os demais integrantes das outras diversas formações da banda não estão incluídos na indução, ou seja, Eric Singer, Tommy Thyler e os antigos membros como Eric Carr, Bruce Kulick e Vinnie Vincent ficarão de fora da festa!

*Atualizando – Situação: Kiss NÃO se apresentará com a formação atual.

Então Gene Simmons e Paul Stanley ficam deveras NERVOSOS com isso e rebatem alegando favoritismo nas decisões do comitê de organização do evento, como por exemplo perguntar ao Grateful Dead quantos membros eles gostariam de induzir e incluir até um compositor que nunca fez parte da banda.

*Atualizando – Situação: Kiss IRÁ se apresenta com formação atual.

Diante disto um dos organizadores e membro do comitê responde o motivo da exclusão das outras formações do Kiss com as seguintes palavras: “Não se trata de uma ciência exata. Podemos induzir toda uma trajetória em algumas vezes, mas em outras, só um momento em especial, responsável por firmar a banda. Ninguém do conselho do Hall Of Fame discordou que fosse só pela formação original. Os outros membros são grandes músicos, mas usam os mesmos personagens de Ace e Peter. Não criaram novas maquiagens, nem tocam outras músicas.”.

Porém, Eric Carr não usava o mesmo personagem que Peter Criss e esteve na banda por 11 anos, até falecer. E Eric Singer e Tommy Thayler gravaram 2 discos com o Kiss, ou seja, eles tocam SIM outras músicas.

(Eric Carr)

                               Eric Carr 1

*Atualizando – Situação: Kiss finalmente se cansou e ninguém vai se apresentar durante a cerimônia, nem formação original e nem atual.

Essa é a situação HOJE, dia 20/03/14, dia em que esse post foi escrito, a cerimônia acontecerá em abril, então não me surpreende se até lá tudo mudar.

Agora a opinião deste que vos escreve: Pelo amor de Deus, Gene e Paul, criem vergonha nessa cara! Não deveriam nem aparecer na cerimônia depois de todas entrevistas que deram falando mal da instituição e de seus métodos, quanto mais armar essa novela toda! (ps: tudo isso que narrei pra vocês aconteceu simultaneamente com mais infindáveis entrevistas de vários membros da banda e especulações, ou seja, a novela foi gigantesca, tomando uma proporção ridícula). O Rock N’ Roll Hall Of Fame se mostra cada vez mais desinformado e menos sério, dando razão a todas as acusações que o Kiss fez durante os anos, e mesmo assim os filhos da mãe aceitam participar da cerimonia e participam desta LADAINHA toda! Kiss é minha banda favorita, mas tem vezes que dá vergonha de assumir isso.

PodCast #134 – Presença de Palco

Para ouvir online basta dar play, para fazer o Download, clique com o botão direito do mouse em “Download” e vá em “Salvar Link Como”.

Capa Podcast Palco

No 134º episódio do Podcast mais Rock’n Roll da internets, Metal, Daniel, Marcel e Tails conversam sobre a importância da presença de palco. As bandas e músicos mais animados na hora do show e os desanimados.

Duração: 51 minutos.

Arte da Vitrine: Rômulo Konzen.

Trilha sonora do podcast (na ordem):

*Kiss – Crazy Crazy Night
*Crosby, Stills, Nash & Young – Faith In Me
*Chuck Berry – Carol
*Guns ‘N Roses – 14 Years
*Queen – Fat Bottomed Girls
*The Doors – Been Down So Long
*Janis Joplin – Half Moon
*Muse – Starlight
*Metallica – Battery
*Skid Row – Youth Gone Wild
*Rolling Stones – She’s So Cold
*Titãs – Sonífera Ilha
*Pearl Jam – Porch
*Iron Maiden – Can I Play With Madness

Inscreva-se no canal do youtube do Crazy Metal Mind:

Crazy Metal Mind no Youtube.

Assine o Crazy Metal Mind no iTunes:

iTunes do CMM.

E-mail para ser lido no ar:

crazymetalmind@crazymetalmind.com ou “Fale Conosco

E-mail dos podcasters:

metal@crazymetalmind.com

daniel@crazymetalmind.com

douglas@crazymetalmind.com

murilo@crazymetalmind.com

cassiano@crazymetalmind.com

mendes@crazymetalmind.com

lolla@crazymetalmind.com

Fan page no facebook:

Fan page no Facebook

Twitter:
@crazymetalmind
@iserhard
@HeitChristian
@douglasrenner
@CassianoBecker

Bad Religion

Por Paolla Dias.

298521_10150511756322004_2111087181_n

Estavam com saudades? Voltando para, literalmente, mostrar que punk rock não é só pro seu namorado! Hoje não escreverei sobre moda, mas sim, sobre uma das minhas bandas favoritas desde a pré-adolescência: Bad Religion!

Surgiu em Los Angeles nos Estados Unidos em 1979, os primeiros integrantes foram Brett Gurewitz (guitarrista), Greg Graffin (vocalista e o único que nunca saiu da banda), Jay Bentley (baixista) e Jay Ziskrout (baterista). Hoje com 16 álbuns de estúdio, é conhecida mundialmente como uma das bandas (para não dizer a mais) influentes e importantes de Punk Rock, já que está ai, firme e forte a mais de 30 anos. Atualmente, a banda é composta por 3 integrantes da formação inicial: Gregg Graffin, Brett Gurewitz e Jay Bentley. Há também Brian Baker, guitarrista desde 1994, Mike Dimkich, mais novo integrante da banda, também guitarrista e Brooks Wackerman, baterista desde 2001. As letras têm fortes críticas sociais provocantes, como American Jesus, uma das músicas mais conhecidas da banda (e com certeza vocês já ouviram por ai).

 

 

Enfim, quiserem saber mais sobre a história da banda e fofocas, procurem no Google. Agora irei falar de dois álbuns: Suffer de 1988, o qual tenho um carinho especial por ter sido o primeiro que ouvi e me fez virar fã da banda (vai que funciona com mais pessoas e arrecado mais fãs), e o mais recente lançado em 2013, True North. Escolhi falar também dele para que quem não acompanha, ou simplesmente não conheça, veja (ouça) como a banda se encontra hoje. Apesar de todos esses anos de estrada, os ‘tiozinhos’ dão um caldo e um banho de punk rock na juventude e vocês concordarão comigo.

Seguindo a ordem cronológica, para não virar bagunça, Suffer, como já disse, foi lançado em 1988 e é o terceiro álbum da banda. O álbum causou na época um grande impacto para a cena punk do sul da Califórnia, já que há muito tempo vinha decaindo. Com 15 músicas gravadas a baixo custo no estúdio do Brett Gurewitz, foi considerado como o “Melhor Álbum do Ano” pelo Sputnikmusic (site de crítica e novidades musicais). Também foi nomeado o álbum de rock mais influente de todos os tempos pela revista britânica Kerrang!

Muitos creditam as músicas “You Are (The Government)” e “Do What You Want”, como as melhores do álbum, não tiro a razão, mas minha preferida é “Give You Nothing”.

 

 

True North, lançado ano passado (2013), até o presente momento só teve críticas positivas. Nas letras é possível notar as criticas ao governo, cristianismo e a sociedade americana, escritas (na maioria) pelo Gregg Graffin. Mas algumas músicas também fogem desses temas e tratam de outras questões como: alienação e perdas, como esclarece Graffin, por exemplo, sobre a música que leva o título do álbum:

“A canção foi escrita a partir da perspectiva de um garoto que está fugindo(…). Ele diz: Vou embora daqui, estou fora para encontrar o verdadeiro norte. Trata-se de reconhecer que você não se encaixa e está tentando encontrar uma verdade e propósito. Estes são todos temas clássicos do punk”.

 

 

Vou me encerrar por aqui, se não falo álbum por álbum e vão reclamar que meus posts sempre são extensos demais (sim, direta para ti Rômulo, vulgo Metal). Como disse, é uma das minhas bandas favoritas e me emociono e ‘tagarelo’ sem limites se me deixarem. Mas logo gravaremos um podcast sobre, fiquem tranquilos!

Dúvidas, sugestões, críticas, pedidos de conteúdos a serem escritos serão aceitos! Mas sem mimimis nos comentários se não rola chinelada, já aviso!

Até a próxima!

PodCast #133 – Mastodon

Para ouvir online basta dar play, para fazer o Download, clique com o botão direito do mouse em “Download” e vá em “Salvar Link Como”.

Capa Mastodon

No 133º episódio do Podcast mais Rock’n Roll da internets, Metal e Cassiano batem um papo sobre a carreira do Mastodon, o mais novo expoente do rock progressivo.

Duração: 48 minutos.

Clique AQUI para comprar CD’s do Mastodon na Saraiva!

Arte da Vitrine: Rômulo Konzen.

Comentado durante o podcast:

Post que Cassiano Becker fez sobre o Mastodon para o Crazy Metal Mind.

Trilha sonora do podcast (na ordem):

*Mastodon – Black Tongue
*Mastodon – Crusher Destroyer
*Mastodon – The Last Baron
*Mastodon – Crystal Skull
*Mastodon – Oblivion
*Mastodon – Curl Of The Burl
*Mastodon – The Sparrow
*Mastodon – Blood an Thunder

Inscreva-se no canal do youtube do Crazy Metal Mind:

Crazy Metal Mind no Youtube.

Assine o Crazy Metal Mind no iTunes:

iTunes do CMM.

E-mail para ser lido no ar:

crazymetalmind@crazymetalmind.com ou “Fale Conosco

E-mail dos podcasters:

metal@crazymetalmind.com

daniel@crazymetalmind.com

douglas@crazymetalmind.com

murilo@crazymetalmind.com

cassiano@crazymetalmind.com

mendes@crazymetalmind.com

lolla@crazymetalmind.com

Fan page no facebook:

Fan page no Facebook

Twitter:
@crazymetalmind
@iserhard
@HeitChristian
@douglasrenner
@CassianoBecker

 Page 2 of 52 « 1  2  3  4  5 » ...  Last »