A Voz da Liberdade, Richie Havens.

Por Rômulo Metal.

havens-richie-4f8dee26cf1bb

E aí headbangers, hippies, grunges, punks, góticos e pessoas de merda que leem essa bagaça! Hoje irei apresentar a vocês um músico que merecia ser muito mais conhecido e lembrado. O mestre Richie Havens.

Richie era um músico de Folk, da mesma geração do Bob Dylan e da Joan Baez, porém, infelizmente ficou um pouco esquecido pelo grande público.

O marco de seu sucesso foi o Woodstock em 1969, festival que ele abriu. A platéia gostou e ovacionou tanto sua apresentação que ela foi estendida até o ponto do músico ficar sem canções, para finalizar, como já havia tocado todo seu repertório, ele decidiu IMPROVISAR uma versão da famosa música “Motherless Child", acrescentando a palavra “Freedom” (liberade) inúmeras vezes. Essa versão acabou se tornando seu maior sucesso.

 

A marca registrada de Havens era sua forma singular de tocar violão. Devida afinação em Ré que usava, ele tocava usando o polegar, um dedo pouquíssimo usado entre os violonistas.

Apesar de ter gravado diversos álbuns, raramente compunha suas músicas, sempre preferiu interpretar canções dos Beatles ou do Bob Dylan.

 

Infelizmente Richie nos deixou em 22 de abril deste ano (2013), aos 72 anos.

Recomendo que procurem uma coletânea para começarem a ouvir, vale muito a pena, excelente violonista, com uma voz marcarte, e um som que CHEIRA à melhor parte dos anos 60.

PodCast #108 – Conversa de Saloon Nº12 (Daydream XI)

Para ouvir online basta dar play, para fazer o Download, clique com o botão direito do mouse em “Download” e vá em “Salvar Link Como”.podcast108

No 108º episódio do Podcast mais Rock’n Roll da internets, Metal, Daniel, e Lolla conversam sobre as últimas noticias do mundo do Rock, e indicam uma banda de Prog Metal. Descubra se um baixista pode dar comunicados oficiais. Os 20 melhores solos do Rock. E aprenda a fofocar com Sebastian Bach e Nikki Sixx.

Duração: 62 minutos.

Arte da Vitrine: Talles Garcia.

Comentado durante o podcast:

Daydream XI – (Fanpage / Youtube).

Capa Beatles Live at BBC 2.

Trilha sonora do podcast (na ordem):

*Daydream XI – The Guts Of Hell
*Daydream XI – Travel Through Time

Inscreva-se no canal do youtube do Crazy Metal Mind:

Crazy Metal Mind no Youtube.

Assine o Crazy Metal Mind no iTunes:

iTunes do CMM.

E-mail para ser lido no ar:

crazymetalmind@crazymetalmind.com ou “Fale Conosco

E-mail dos podcasters:

metal@crazymetalmind.com

daniel@crazymetalmind.com

douglas@crazymetalmind.com

murilo@crazymetalmind.com

cassiano@crazymetalmind.com

mendes@crazymetalmind.com

lolla@crazymetalmind.com

Fan page no facebook:

Fan page no Facebook

Twitter:
@crazymetalmind
@iserhard
@awarerocks
@douglasrenner
@CassianoBecker

Stoner Rock

Por Cassiano Becker.

Kyuss In The Desert

Baseado nos clássicos, um estilo moderno e de características marcantes.

Sujo, arrastado. Pesado.

Nascido no fim dos anos 80, bebendo do Hard Rock, do Heavy Metal e de tudo que seja alcoólico ou alucinógeno. O Stoner é tão árido quanto o deserto que lhe dá projeção.

Antes das caminhonetes cruzarem as estradas poeirentas da Califórnia, guitarras cheias de fuzz já ressoam riffs marcantes à la Led ou Sabbath. Adicione na mistura fortes linhas de baixo e bateria pegada. O gênero nem tem um nome, mas bandas de metal, como a Voivod, já fazem algo que mais tarde será chamado de Stoner.

O norte dos EUA recebe chuva e jovens de camisa de flanela e calças rasgadas no apogeu do grunge de Seattle. No calor do sul, os desertos tem geradores à gasolina, algumas bandas e festas regadas a cerveja e rock n’ roll. Foi cuspindo areia e fedendo a combustível que o "rock chapado" tomou ácido e forma. Seu nome, Kyuss.

Kyuss – pais do gênero.

 

Enquanto dura, entre 87 e 95, o Kyuss (repita comigo: Caius) criou muitos dos parâmetros que se tornaram o norte do gênero. Sim. Há a alegada influência de Black Sabbath (ver Into the Void é como viajar no tempo), Blue Oyster Cult e Hawkwind. O estilo psicodélico da guitarra plugada em amps de contrabaixo e o som marcado, mas aberto a experimentalismos, é que dá à banda o destaque na cena de Palm Desert. Do entra e sai de integrantes que culmina no fim da grupo, diversos novos projetos surgem. Fu Manchu, Eagles of Death Metal, Mondo Generator, Slo Burn e o nome de maior sucesso comercial: Queens of the Stone Age.

Queens of the Stone Age – banda de maior projeção do stoner.

 

De início, formado totalmente por ex-membros do Kyuss, o QotSA leva a sua parte mais importante. É o estilo do guitarrista Josh Homme que dava cara ao som dos pioneiros do stoner. Essa mesma originalidade tira o gênero da areia quente de Palm Desert e o impulsiona entre as bandas do mainstream. Mas o movimento não vive de uma cara só.

Truckfighters – referência do gênero na Europa.

 

Utilizando das mesmas referências ou se inspirando nos primeiros nome do gênero, muitos outros bons nomes podem ser citados. Nomes como The Sword, Truckfighters, Colour Haze e Red Fang. No Brasil, temos Rinoceronte e Black Drawing Chalks. Mesmo saindo do sul californiano, levam o rótulo do stoner. Todos atribuindo uma pitada particular de peso e psicodelia.

Black Drawing Chalks – Pegada que ecoa de Goiás.

 

O gênero toma o mundo. Suas referências em clássicos e produção retrô ganham espaço entre entre aqueles que cultuam o rock setentista. Não mais entre as dunas, o estilo permite-se viajar. Misturar-se a novas técnicas. Solidificar-se entre os termos comuns do bom rock n’ roll.

PodCast #107 – Raimundos

Para ouvir online basta dar play, para fazer o Download, clique com o botão direito do mouse em “Download” e vá em “Salvar Link Como”.

Vitrine Podcast Raimundos

No 107º episódio do Podcast mais Rock’n Roll da internets, Metal, Daniel, Cassiano e Murilo conversam sobre a carreira e obra de uma das maiores bandas nacionais, o Raimundos. Conheça Zenilton do Forró. Aprenda a fazer Rock Cabra Macho. E Descubra como ser genial e simples ao mesmo tempo.

Duração: 77 minutos.

Clique AQUI para comprar CD’s e DVD’s do Raimundos no Seu Saraiva!

Arte da Vitrine: Rômulo Konzen.

Comentado durante o podcast:

Versão original de “20 e Poucos Anos” do Fábio Jr.

Crowdfunding do CD Cantigas de Roda.

Trilha sonora do podcast (Nem sempre a música tocada pertencia ao álbum discutido no momento):

*Raimundos – Puteiro Em João Pessoa
*Raimundos – Esporrei Na Manivela
*Raimundos – Palhas do Coqueiro
*Raimundos – Esporrei Na Manivela
*Raimundos – Tora Tora
*Raimundos – Eu Quero Ver O Oco
*Raimundos – Me Lambe
*Raimundos – Deixa Eu Falar
*Raimundos – Reggae Do Manero
*Raimundos – 20 e Poucos Anos
*Raimundos – Fique! Fique!
*Raimundos – Joey
*Raimundos – Mas Vó
*Raimundos – I Saw You Saying (That You Say That You Say)
*Raimundos – Opa! Peraí, Caceta

Inscreva-se no canal do youtube do Crazy Metal Mind:

Crazy Metal Mind no Youtube.

Assine o Crazy Metal Mind no iTunes:

iTunes do CMM.

E-mail para ser lido no ar:

crazymetalmind@crazymetalmind.com ou “Fale Conosco

E-mail dos podcasters:

metal@crazymetalmind.com

daniel@crazymetalmind.com

douglas@crazymetalmind.com

murilo@crazymetalmind.com

cassiano@crazymetalmind.com

mendes@crazymetalmind.com

Fan page no facebook:

Fan page no Facebook

Twitter:
@crazymetalmind
@iserhard
@awarerocks
@douglasrenner
@CassianoBecker

Monstros do Rock #02 – Pink Floyd

 

Não esqueça de avaliar o vídeo e se inscrever no canal do Crazy Metal Mind!

 Page 14 of 56  « First  ... « 12  13  14  15  16 » ...  Last »