Bon Jovi entra para o Rock n´ Roll Hall of Fame

Data: 13/12/2017

Por Carlos Augusto Monteiro

A vida do fã de música é sempre uma montanha-russa de emoções. Pude perceber isso muito bem em duas ocasiões recentes.

Primeiro, a rebordosa do show do Bon Jovi no Rock in Rio, quando me decepcionei mais uma vez com Jon e seus "funcionários".

Segundo, uma notícia que trouxe um acalanto ao meu coração: a banda estava indicada a concorrer ao Rock and Roll Hall of Fame, a instituição em Cleveland que registra a história dos artistas mais influentes do rock e pop.

A cor voltou ao meu mundo de fã: a oportunidade de ter minha banda favorita entre os grandes da história da música, junto com a possibilidade de reunião dos integrantes originais (Richie Sambora e Alec John Such) para a apresentação me deu um novo rumo para viver.

Depois de, na semana passada, já ter ficado em primeiro lugar na votação dos fãs, o Bon Jovi entrou hoje oficialmente no Rock n´ Roll Hall of Fame. A turma de 2018 inclui ainda Dire Straits e The Cars, entre outros.

Eles serão induzidos à instituição com uma cerimônia no Cleveland's Public Hall em 14 de abril de 2018. A banda já havia sido indicada a concorrer ao posto em 2011.

Richie Sambora já avisou que está disponível para participar da apresentação e que não tem problemas de relacionamento com Jon. O guitarrista diz que ocasionalmente mantém contato com os integrantes da banda. Recentemente, Richie e Jon trocaram gentilezas pelo twitter, elogiando-se pelos respectivos novos trabalhos musicais.

Alec John Such nunca mais tocou em nenhuma banda, pelo menos conhecida, após sua saída do Bon Jovi, em 1994. O motivo da saída teria sido porque, devido ao excesso de drogas e álcool, seu desempenho havia caído e sua capacidade de honrar compromissos com a banda também. Em 2001, no show no estádio do Gians, em New Jersey, ele fez uma participação. Desde então, sumiu de novo. Provavelmente continua vivendo em New Jersey, cuidando de assuntos pessoais.

Esse reconhecimento do Rock n´ Roll Hall of Fame veio em boa hora para meu coraçãozinho maltratado de fã. Após anos de lançamentos de baixa qualidade e shows menos empolgantes, a homenagem pelo mesmo me faz lembrar de quão incrível é a história dessa banda. E agora ela está eternizada no panteão da música.

Comente:

SIGA




PARCEIROS