J.J. Cale, um gigante minimalista da Guitarra

Data: 09/08/2017

Por Daniel Ribeiro.

Por algum infeliz acaso, J.J. Cale nunca se tornou uma lenda do Rock, apesar de Eric Clapton ter afirmado que se espelhou e usou o guitarrista de Tulsa, Oklahoma, como modelo para sua carreira solo. Neil Young também classificou sua música “Crazy Mama”, de 1972, como a música que mais inspirou sua forma de compor, e colocou Cale no mesmo pedestal de Jimi Hendrix.

Esse superestrelato sempre girou em torno de Cale mas nunca o atingiu, até sua morte, aos 74 anos em 2013. Ele foi um cara que, em 1972, recusou a chance de aparecer em um dos maiores programas musicais dos EUA, o American Bandstand, para cantar o que seria seu único hit Billboard Top 100, “Crazy Mama”, quando descobriu que teria que tocar em playback e não poderia levar sua banda.

Mesmo assim, isso não impediu Neil Young, um grande compositor, de colocar essa canção de Cale acima de “Like a Rolling Stone” de Bob Dylan como a sua preferida. E ele tem muitas outras grandes músicas, consagradas com grandes artistas como Clapton, Tom Petty, John Mayer e Lynyrd Skynyrd, dentre outros. Por isso Cale costumava dizer que sua música tornou outros muito mais famosos do que fez por ele mesmo.

Aqui vão mais alguns exemplos da obra fantástica de JJ Cale:

– After Midnight: A música de Cale se tornou um sucesso solo de Clapton em seu primeiro disco, de 1970, mas a lenda britânica admite que gosta muito mais da versão original de JJ. Aqui está um vídeo dos dois tocando juntos em 2004:

– Cocaine: Outra música que se tornou um single monstruoso de Eric Clapton. Aqui temos Cale tocando a sua própria versão – incluindo um belíssimo solo de guitarra – com o também maravilhoso Leon Russel em 1979:

– Call me the Breeze: Essa com certeza todos conhecem com o Lynyrd Skynyrd, mas a versão do JJ Cale também é saborosíssima:

– Louisiana Women: Famosa com o cantor country Waylor Jennings.

I’d Like to Love you Baby: Essa o Tom Petty and the Heartbreakers fizeram uma versão tão perfeita e tão singular, que parece até estranho imaginar que é uma música do JJ Cale:

– Magnolia: Pra mim, a mais bela música de JJ Cale tem versões maravilhosas de John Mayer e Beck, mas nenhuma supera a própria do artista.

Também sugiro o lindíssimo álbum de JJ Cale & Eric Clapton chamado “The Road to Escondido. Esse está na minha playlist permanente de sons pra viagens!

 

Comente:

SIGA




PARCEIROS