50 momentos que ajudaram a definir a história do rock – FINAL

Data: 13/07/2017

Por Daniel Ribeiro.

Embalados pela semana do dia mundial do rock, fizemos essa lista com os 50 momentos que ajudaram a definir a história do rock. Confira aqui a PARTE 1, PARTE 2 e PARTE 3 da lista. Hoje, no dia mundial do rock, apresentamos os últimos 5 momentos escolhidos.

5) Os Rolling Stones tocam “Under my Thumb” em Altamont (Dezembro, 1969): Ao fim da música, Meredith Hunter seria morta por um dos Hell’s Angels que estavam fazendo a segurança do concerto, encerrando de forma trágica os anos 60, a primeira grande era do Rock.

4) Os Beatles aparecem no The Ed Sullivan Show (Fevereiro, 1964): Um terço dos EUA estava ligado nos 4 cabeludos britânicos e naquele momento o Rock se tornaria realmente um fenômeno internacional, enquanto “folkies” de todos os lugares corriam pras lojas de música para trocar seus violões por guitarras elétricas, para copiar os Beatles e segui-los rumo ao futuro da música, um futuro que ninguém imaginaria o quão grandioso seria.

3) Jimi Hendrix toca “The Star Spangled Banner” em Woodstock (Agosto, 1969): O maior guitarrista da história reinventa o hino Americano como uma tempestade de amor, guerra e uma resposta a tudo o que estava acontecendo nos EUA, criando um pico de psicodelia e êxtase no festival mais lendário do Rock.

2) Elvis Presley decide gravar “That’s All Right” enquanto estava em um intervalo de gravações na Sun Records (Julho, 1954): Até aquele momento, Elvis era um jovem caminhoneiro de 17 anos, que se apresentava como cantor de baladas mas havia fracassado em todas as suas tentativas. De repente, ele pega o blues, country, sexo e liberdade e se reinventa como algo completamente novo e excitante e se torna o primeiro ídolo definitivo do Rock.

 

1) Os Beatles lançam o Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band (Junho, 1967): Naquele único e singular momento, de forma brilhante, toda a cultura ocidental parecia, finalmente, aceitar que o Rock era sim, uma representação da Arte. Há quem considere ou não esse álbum o melhor da banda (e da história), mas o que é inegável é que ele elevou o Rock, de uma simples demonstração de sentimentos juvenis, para uma expressão artística respeitada e definitiva.

Queria pedir desculpas pelos outros milhares de momentos fantásticos que definiram o Rock e foram deixados de fora, e faço menção honrosa a 3 outros fatos que ficaram de fora de lista mas não seriam, jamais, esquecidos:

a) Bob Dylan “plugado” no Newport Folk Festival (Julho, 1965): Alguns vaiaram, outros gritaram e a maioria gritou indignada, mas ali o Rock n’Roll moderno estava nascendo e tomando o espaço do Folk.

b) Pink Floyd se reúne no Live 8 quando ninguém mais acreditava que isso fosse possível (Julho, 2005): Obrigado Bob Geldof. Para muitos, assim como pra mim, foi uma oportunidade única de ver a banda novamente tocando junta pela última vez numa performance emocionante, excitante e, infelizmente, bastante curta.

c) Surge o Heavy Metal, graças ao Black Sabbath (Fevereiro, 1970): Há controvérsias sobre o Black Sabbath ser ou não Heavy Metal (ou qualquer outro Metal), mas a verdade é que a banda seguiu um movimento que já vinha com Deep Purple, Iron Butterfly, entre outros que estava mudando os rumos do rock mais pesado. Porém, um obscuro quarteto inglês lançou um LP de estréia homônimo e com ele trouxe uma nuvem chamada Heavy Metal que começou a pairar sobre o planeta. Os riffs sinistros de Iommi e os vocais alienados de Ozzy se tornariam a trilha sonora para os momentos mais soturnos das nossas vidas

Comente:

SIGA




PARCEIROS