Rob Zombie e Ghost em Porto Alegre

Data: 11/05/2017

Texto por Rômulo Konzen, fotos por Natália Winter.

Ontem, dia 10 de maio tivemos os primeiros shows da versão gaúcha do Maximus Festival (que acontecerá em São Paulo no final de semana). Assistimos aos shows dos suecos da banda Ghost e do estadunidense Rob Zombie, em um Pepsi on Stage infelizmente pouco cheio. Sou grande fã do Ghost e confesso que era meu maior interesse da noite, Rob Zombie nunca me chamou muita atenção, pelo menos até a noite passada. 

Os mascarados do Ghost abriram a noite com um show enxuto, como normalmente acontece com bandas de abertura, porém, apresentaram somente 8 canções em apenas 50 minutos. O grupo saiu do palco sem se despedir e sem voltar para um possível bis. Acabou de forma repentina.

Apesar da breve apresentação, ela foi intensa. O público respondeu muito bem, cantando junto a maioria das canções e se divertindo com a performace do vocalista, Papa Emeritus III. Mesmo tendo ficado levemente chateado pelo vocalista não estar trajando a famosa roupa de papa, e sim estar vestido com uma espécie de terno, pude me emocionar bastante ouvindo "Ritual", "Year Zero" e "Monstrance Clock".

Outro fator curioso foi a falta de um baixista no palco. Emeritus nos contou que ele não pôde estar presente, então o baixo estava sendo tocado "off stage". Acredito que algum roadie estava escondido tocando ou o baixo estava pré gravado (o que acho difícil, pois a banda teria que tocar praticamente como um metrônomo pra evitar erros). Pelo que pesquisei nas redes sociais da banda o músico machucou o braço e não pode tocar. Esperamos que se recupere a tempo do show em São Paulo.

Como grande fã que sou, curti muito a apresentação, ainda que curta. Infelizmente a fase que a banda se encontra, na turnê desse terceiro álbum, é uma que não me agrada muito. Acho que o grande diferencial dos shows do Ghost é a vibe macabra, onde o espetáculo se transforma em um culto, uma missa satânica. Porém, a banda tem se apresentado com menos teatralidade. O vocalista, apesar de incorporar com maestria um personagem canastrão e excêntrico, ao optar pelo terno prejudica a temática da banda. Assisti a um show de rock muito bom, mas apenas isso, ao invés da esperada missa em homenagem ao tinhoso.

SET LIST – GHOST:

1 – Square Hammer
2 – From the Pinnacle to the Pit
3 – Ritual
4 – Cirice
5 – Year Zero
6 – Absolution
7 – Mummy Dust
8 – Monstrance Clock

Curiosamente após o término do show de abertura muita gente foi embora, deixando a casa ainda mais vazia. Um erro gigantesco, pois o show que veio na sequência foi espetacular.

Já havia tentado ouvir as músicas do Rob Zombie e apesar de não achá-las ruins, nenhuma me cativou ou chamou atenção, então não esperava muita coisa da apresentação. Porém fui surpreendido com um show energético demais! Costumo dizer que se tu gosta de um show em que não conhece nenhuma canção é porque a banda é realmente boa, e foi exatamente isso que aconteceu.

Apesar do público estar menor, as pessoas que ficaram para ver Zombie estavam muito animadas. A plateia pulou e cantou junto a maior parte do tempo. O que refletiu na performace dos musicos, que pareciam estar se divertindo muito e nos entregaram um show completo, com direito a troca de instrumentos (uma guitarra e baixo mais loucos e espalhafatosos que o outro), extraterrestres infláveis e bolas quicando na plateia. A empolgação foi tanta que Rob Zombie literalmente se entregou ao público, descendo do palco e indo cantar no meio do pessoal.

O show principal teve aproximadamente 1h40 de duração, fez quem não era fã se tornar e quem já era delirar do começo ao fim. Uma das maiores surpresas positivas que já tive.

SET LIST – ROB ZOMBIE:

1 – Dead City Radio and the New Gods of Supertown
2 – Superbeast
3 – Demonoid Phenomenon
4 – In the Age of the Consecrated Vampire We All Get High
5 – Living Dead Girl
6 – Scum of the Earth
7 – Well, Everybody's Fucking in a U.F.O.
8 – More Human Than Human (White Zombie)
9 – Never Gonna Stop (The Red, Red Kroovy)
10 – The Hideous Exhibitions of a Dedicated Gore Whore
11 – House of 1000 Corpses
12 – Solo de guitarra
13 – Thunder Kiss'65 / School's Out (Alice Cooper)
BIS
14 – The Lords of Salem
15 – Get Your Boots On! That's the End of Rock and Roll
BIS 2
16 – Dragula

Comente:

SIGA




PARCEIROS