Mother’s Rock!

Data: 10/05/2017

Texto por Daniel Ribeiro.

Nada mais clichê (ou adequado) para a semana do dia das mães do que uma pequena listinha com alguns clássicos do Rock sobre as nossas tão amadas figuras maternas.

Procurei na lista mostrar um pouco sobre as diferentes formas que cada um enxerga a sua mãe, e espero que gostem e mandem mais sugestões nos comentários! Ao final da semana montarei uma playlist no Spotify e Deezer com músicas sobre mamães para animar o domingo de todos!

PS: A ordem é aleatória (ou não…)

10) Metallica – Mama Said

Iremos começar nossa lista com esse depoimento sincero em forma de carta de James Hetfield à sua falecida mãe. Nesta canção ele está tentando resolver o relacionamento “pendente” que ainda parece ser uma parte ativa de sua vida, mesmo sua mãe tendo morrido quando ele tinha apenas dezesseis anos. Como não é uma música típica do Metallica, ela nunca foi incluída no setlist de shows da banda, exceto uma versão solo executada por Hetfield em um violão.

9) U2 – Mothers of the Disappeared

Uma das primeiras músicas do U2 realmente direcionadas ao ativismo foi dedicada às mães das vítimas "desaparecidas" das ditaduras argentina e chilena. A canção foi lançada em 1987, após a visita de Bono à Nicarágua e El Salvador, onde testemunhou o sofrimento das mulheres que perderam seus filhos, sem deixar rasto.

8) Ozzy Osbourne – Mama I´m coming home

É importante ter em mente que o "Mama" no título da balada de Ozzy Osbourne não é sua própria mãe, mas sim a mãe de seus filhos, Sharon Osbourne. A canção marca sua aposentadoria de uma intensa carreira e um compromisso em se dedicar mais à sua vida familiar. – A canção foi composta por Lemmy Kilmister do Motörhead, mas na interpretação de Ozzy ela é dedicada a sua esposa – 

7) Pink Floyd – Mother

Outra balada clássica foi escrita como um diálogo entre Pink (narrado por Roger Waters) e sua mãe (narrada por David Gilmour) e conta uma história de um jovem lutando com sua mãe super protetora e seus esforços para construir uma redoma em torno dele. Como parte do histórico álbum The Wall, esta canção representa um ponto importante do tema conceitual da obra.

6) The Rolling Stones – Mother´s Little Helper

Existe maneira melhor de honrar o trabalho duro das mães em um rock n´roll do que adicionando algumas drogas à história? Mother's Little Helper trata de uma súbita popularidade do diazepam entre as donas de casa nos anos sessenta, ajudando-as a passar por seus dias cansativos. Sugestivo, não?

5) Thin Lizzy – Philomena

Em 25 de dezembro de 1985, Philomena Lynott encontrou seu filho inconsciente como resultado da dependência de heroína (coisa que ela não tinha conhecimento). Depois de ser hospitalizado, Phil Lynott faleceu em 4 de janeiro de 1986 aos 36 anos. A afeição de Phil pela mãe provavelmente é melhor resumida nas seguintes linhas desse hino do Dia das Mães:

"And if you see my mother
Tell her I’m keeping fine
Will you tell her that I love her
And I’ll try and write sometime."

4) John Lennon – Mother

Poucos anos depois de explorar as memórias mais felizes de sua mãe morta em "Julia" (nossa próxima canção), Lennon desencadeou um uivo musical de dor pelo curto tempo que passou junto à sua mãe. As letras e entrega vocal crua revelam sua dor em sua morte precoce e sensação de traição sobre o fato de que ela relegou muito de sua infância sobre cuidados de sua irmã:

"Mother, you had me but I never had you

I wanted you, you didn’t want me

So I, I just got to tell you

Goodbye, goodbye."

3) The Beatles – Julia

John Lennon, cantando sozinho em um álbum dos Beatles pela primeira e única vez, combina um lindo violão acústico com letras aparentemente recitadas com carinho evocando seu amor tanto pela sua própria mãe Julia (tragicamente morta em um acidente de carro quando ele tinha apenas 17), e para a futura mãe de seu segundo filho Sean, Yoko Ono. Embora ele afirme na música que "metade do que eu digo é sem sentido", a mensagem dentro da letra "Julia, sleeping sand, silent cloud, touch me" demonstra de forma muito clara o carinho que ele realmente tinha pela sua mãe.

– Não encontrei a versão dos Beatles no Youtube – 

2) Aerosmith – Mama Kin

Essa música maravilhosa é também uma das primeiras grandes canções da banda e pode ser interpretada como a importância de manter contato com sua mãe, não importa o quão agitada sua vida pode se tornar, e nesse caso, agitada significa insana, cheia de drogas e todo tipo de loucura. Tyler dá a entender que manter esse vínculo deve ser uma força motriz para o sucesso, não algo que deva ser ignorado, mesmo quando você envelhecer. Uma bela mensagem e um belo conselho, concordam?

1) Dolly Parton – Coat of Many Colors

Dolly Parton diz que "Coat Of Many Colors" é a favorita entre todas as canções que ela escreveu. Originalmente escrita na parte de trás de um recibo de lavanderia, a música conta a história de um casaco que sua mãe costurou e que era feito de trapos. A pequena Dolly usou o mesmo para ir à escola, onde virou motivo de piada, mas o vínculo criado entre mãe e filha ajuda a superar as provocações e ver que "I was as rich as I could be in my coat of many colors my momma made for me." A canção entrou no TOP 5 em 1971 e é interessante citar também que ela traça um paralelo entre a história da autora e a estória bíblica de José e seu casaco feito de trapos. Genial.

Agora é a vez de vocês, mandem sugestões de músicas nos comentários e um ótimo dia das mães a todos.

Comente:

SIGA




PARCEIROS