Carole King: Mulherão da Porra

Data: 17/01/2017

Texto por Natália Winter.

Carole King foi mais uma dessas que me pegou de jeito, enquanto escutava uma playlist de algum serviço de streaming por aí.

Estava eu, escutando várias músicas até que paro tudo e penso, quem é essazinha com voz cremosa? Já quero. Aí que embarquei por mais uma dessas loucuras que me dá de vez em quando, aquela sede por conhecimento, por querer saber um pouco mais sobre a dona da voz que escuto.

Carole nasceu em New York, em fevereiro de 1942. Com 4 anos já começou a aprender piano e depois na sua adolescência formou seu primeiro grupo, mas foi na faculdade que conheceu alguns nomes que influenciaram a sua música, como Paul Simon, Neil Sedaka e Gerry Goffin, com que casou.

Na foto abaixo, o casal de pombinhos apaixonados:

 

Além de casados, começaram a compor em conjunto várias canções. Eles escreveram uma das músicas que mais amo ver a Amy Winehouse cantando: Will you Still Love me Tomorrow.

O jeito de cantar é doce, simples e encantador, parece até uma luva de veludo tocando os nossos rostinhos. E mesmo com essa delicadeza toda, tu sente um vozerão forte vindo de dentro.

O disco que mais fez sucesso foi o Tapestry, lançado em 1971, e atingiu o #01 na Billboard por 15 semanas consecutivas. Até hoje, é o álbum gravado por uma mulher que ficou mais tempo nas paradas, ficando por 306 semanas, QUE MULHER.

Parem um pouco as suas playlists diárias para escutar essa voz de veludo, escutem esse álbum maravilhoso, tenho certeza que assim entenderão porque ficou tanto tempo nas paradas.

 

 

Comente:

SIGA




PARCEIROS