Me apaixonei por Tim Hardin

Data: 06/07/2016

Texto por Natália Winter

Sempre tive uma raiz me puxando para as músicas Folk, não sei qual motivo, mas sempre amei, um estilo que me faz imergir para dentro da música. Quando escuto logo sou levada para outra dimensão, me vejo com um capim na boca na área de uma casa de madeira, sentada em uma cadeira de balanço e um violão surgindo do nada em minhas mãos. Só falta a carabina encostada na casa.

Foi em uma playlist do Superplayer, mais especificamente a de Folk Rock, que encontrei Tim! Eu, que costumo usar essas playlists online para descobrir bandas novas, fiquei contente por ter encontrado essa pessoa que já me encantou no início da música, com seu jeito sincero de contar uma história cantarolando bonito.

Tim foi um compositor e cantor de música folk nos anos 60. Nasceu em dezembro de 1941, nos deixando 39 anos mais tarde, por culpa de uma overdose de heroína – pelo qual era viciado – e morfina. Talvez tenha sido isso que o fez sumir da internet, o fato dele ter nos deixado tão cedo. Nas minhas pesquisas musicais, o material encontrado foi escasso e de qualidade péssima. A Wikipédia brasileira não sabe nem dizer direito quantos álbuns este guri fez.

Tentou ser ator mas foi péssimo e isso o motivou a focar na sua carreira musical, e começou a se apresentar em Greenwich Village, tocando blues. Lançou seu primeiro disco em 1966 porque a gravadora simplesmente não curtiu o resultado do disco em 1964 e disse “escuta aqui queridinha, vamos lançar esse disco só depois que tu se apresentar no Woodstock”, provavelmente o pessoal da gravadora queria medir sua popularidade.

Hardin não teve muitos discos e nem foi muito popular, mas muitos dos seus covers estão espalhados pela internet, nas vozes de Bobby Darin (acho que era tiete do Tim, tem várias músicas dele na voz do Darin por ai), Robert Plant, Johnny Cash, Willie Nelson.

Agora, passo tardes escutando as poucas músicas deixadas por Tim, e me pego sendo embalada pelo som encantador e recheado de emoção carregado por esse querido. Tim era um tremendo apaixonado, com certeza, se alguém quiser se sentir amado, escute “If I Were a Carpenter”, escrita pelo mesmo e “coverizada” por diversos cantores citados mais acima.

Deixo aqui algumas músicas que vocês precisam escutar, e deixo também meu abraço e até a próxima. Aliás, alguém conhece ele? Alguém tem algum registro? Gostaria muito de conhecê-lo melhor, comente aqui embaixo que vou adorar.

Comente:

SIGA




PARCEIROS