6 de outubro de 2011, o Deus da guitarra esteve pela terceira vez em terras gaúchas. Cheguei na FIERGS por volta das 19h30, não tinha filas e o sistema de organização da entrada era ótimo.

Quando entrei, a pista(setor que eu fui) não estava muito cheio. A primeira coisa que tu reparava ao entrar, era que a torre de som e iluminação tava no meio da Pista Premium, geralmente ela fica na Pista, assim dificultava a maior parte da visão no lado esquerdo do público. O grande problema: enxergar o palco. Foi realmente difícil, o palco em si tu enxergava, mas não os músicos, acredito que consegui somente ver a cabeça dos caras da banda de abertura, mas tive que ficar nas pontas dos pés.

O palco era muito baixo, provavelmente devido ao fato de que na frente da Pista Premium haviam cadeiras, já fui em outro show no mesmo local em que fiquei mais distante  e conseguia enxergar toda a banda muito bem.

A banda de abertura, Cartolas,  fez um bom show na minha opinião, onde eu estava a platéia era bem divida entre pessoas que não conheciam, alguns que eram fãs e a grande maioria como eu, que só conheciam a música “Cara de Vilão”.

Pontualmente às 22h com uma FIERGS praticamente lotada, Mr. Clapton sobe ao palco, ao primeiro acorde de “Goin’ Down Slow” o público cai em palmas. Bom, ai eu vi com meus próprios olhos, ou melhor, ouvi com meus próprios ouvidos já que ver estava difícil, o porque ele é considerado o Deus da Guitarra. Ele, somente ele de guitarrista. A partir da sexta música do set ele começa um acústico, era fechar os olhos e tu ia pra outro mundo, sonoridade perfeita. Parte acústica do show encerrada com Layla, eu preferia ouvir na versão normal mas se ele quis assim…

Destaque principal e que emocionou a todos, e vi casais de idade se sentirem como adolescentes foi em “Wonderful Tonight”, que foi executada no mínimo com PERFEIÇÃO.  E a penúltima música era aquela que todos estavam esperando “Cocaine”, ai sim o público foi ao delírio, todo mundo cantando e pulando. Assim ele sai do palco e retorna para encerrar com “Crossroads”. Foi uma noite memorável, Eric Clapton, com uma excelente banda com destaque para o solo incrível do tecladista. Já que “Tears In Heaven” não se encontra no setlist faz um bom tempo, só senti mesmo falta de “I Shot The Sheriff”, cover de Bob Marley, na qual Eric faz um solo incrível.

PS: Post realizado por Tanise Carvalho.

Let’s play ROCK!