4083643630_f8f72e91e5

Olá caros leitores, estou aqui hoje para fazer um favor a vocês, mostrar-lhes uma banda incrível, que não está no mainstream, infelizmente a mídia ainda não dá o devido valor, sabem como vivemos tempos difíceis em relação a musica boa. Então sinto-me na obrigação de compartilhar com vocês o som da Rinoceronte. Que junto com a Izmália, me deixam esperançoso quanto ao futuro do rock.

A Rinoceronte é um powertrio criado em novembro de 2007, em Santa Maria/RS, é formada por Paulo Noronha – Voz e Guitarra, Vinicius Brum – Baixo e Voz e Luiz Henrique ‘Alemão’ – Bateria. O que mais me surpreendeu no som desses caras, foi a pegada Hard Rock/Rock’n Roll que eu não ouvia a tempos em uma banda, sinto uma sonoridade um tanto quanto setentista, um som sem frescura, uma musica direta. Letras de veras poéticas, com uma musicalidade pesada. Quem curte Rock’n Roll certamente vai curtir a Rinoceronte.

                               rinoceronte

Apesar da banda não estar no mainstream, ela é bem conhecida no underground, vem conquistando espaço, participando de alguns dos principais festivais nacionais de música independente, como Goiânia Noise (GO), Calango (MT), Bananada (GO), Demosul (PR), Macondo Circus (RS), Grito Rock (RS) (SC), Gig Rock (RS)e Morrostock (RS), cumprindo agenda permanente e conquistando/chocando um público cada vez maior.

Para que conheçam um pouco melhor esses caras, fiz uma breve entrevista com Vinicius Brum (voz e baixo):

                           PQAAAHAZLO84iUq_2zt5KF9fOTSoGgRyP4IReC-HhnahI1CgMFti-6rkqK1hzQMwDDIaKkJ6jutYmg5NY56O1eJU1j8Am1T1UEn_B9hWPKox_vODlQhkgJ6Bxyjq

Metal: Quais as influências musicais de vocês?

Vinicius: Muitas. Tudo que foi absorvido durante a vida, após passar por um filtro. Impossível listar tudo, mas o que dá pra dizer é que gostamos de guitarras distorcidas, bateras firmes, baixo forte, som cru, na cara.

Metal: Onde buscam inspiração para compor?

Vinicius: A inspiração não vem a qualquer momento. No meu caso gosto de estar numa boa pra compor. Quando estou com problemas não consigo criar nada sem antes resolvê-los. E quando rola tento aproveitar.

Metal: Como sabemos, não é nada fácil a carreira na musica, o que leva vocês a persistirem e não desistirem no primeiro problema?

Vinicius: Somos grandes amigos e acreditamos no nosso som. Os problemas sempre surgem na vida, em qualquer profissão.

Metal: O que acham do atual cenário brasileiro do Rock’n Roll?

Vinicius: O cenário independente brasileiro (creio eu) nunca esteve tão forte quanto agora. Muita banda de qualidade circulando por aí pelo país. Eu vejo muitas bandas do underground com um trabalho muito mais vigoroso que atuais bandas do mainstream, que por sua vez dá pra contar nos dedos as boas bandas, se não tiver que tirar uns dedos fora…

Metal: Que conselho você daria para uma banda de garagem que está recém começando?

Vinicius: Cara, quem sou eu pra dar conselho (rsrs), mas acredito que pra qualquer coisa dar certo se deve baixar a cabeça e trabalhar, persistir. Pode parecer clichê, mas sugiro a galera a traduzir o som do AC/DC, It’s a long way to the top (If you wanna rock n’ roll).

É isso ai galera, essa é a Rinoceronte, gravem esse nome, vocês ainda vão ouvir falar muito dela.

Vídeo Clip da musica Anda No Ar:

Rinoceronte–Anda No Ar

Baixem as musicas e conheçam melhor a banda aqui:

http://www.rinoceronterock.tnb.art.br/

Facebook:

www.facebook.com/rinoceronte

Twitter:

@triorinorock

Muito obrigado a Rinoceronte e principalmente ao Vinicius Brum que se dispôs a trocar umas palavras com a gente. Valeu e boa sorte.

Let’s play ROCK!